Algumas crenças do Desorganizado Crônico

Publicado no dia 29 de agosto de 2017


Quantas vezes olhamos pelos cantos e armários e nos deparamos com diversas coisas que temos que colocar em ordem ou nos desfazer? E por não sabermos bem o quê e como fazer ou ainda, quando o desânimo vence, lá elas continuam, amontoando-se e causando uma incômoda desordem! 
(fragmento do texto Desordem Interior, de Silvana Lance)

Tornar-se organizado é um aprendizado ao longo do tempo. A organização faz parte de nossas vidas, desde pequenos.

Bagunceiros, diferentemente dos acumuladores, são capazes de jogar coisas fora e de tirar o lixo. É pouco provável que permitam que sua bagunça chegue a um ponto tão extremo que interfira em suas vidas, não restringindo sua liberdade ou conforto ao extremo como os desorganizados crônicos fazem.

Por que alguns acumuladores chegam ao ponto de transformar suas casas inabitáveis? Onde estão os amigos e os familiares?

Quando uma pessoa tem sua moradia abarrotada de inservíveis, descaracterizando os ambientes para o que foram projetados, muitas vezes com total falta de higiene, é porque foi acometida de um transtorno comportamental e precisa da ajuda de profissionais especializados. Tem casos em que o acúmulo se estende por anos... na maioria dessas situações, o acumulador se isola da sociedade e os familiares acabam se afastando por causa dos conflitos que essa situação gera e porque já tentaram ajudar, sem sucesso.

Sobre o acúmulo de coisas, uma das explicações que ouvi na Série “Acumuladores” do canal A&E foi que as “tralhas” empilhadas na principal entrada da casa são uma forma de construir uma barreira e de se proteger do mundo externo ou, então, o portador desse transtorno empilha os objetos como se fosse um ninho para sentir-se mais protegido.

Já o Desorganizado Crônico persiste nessa situação por um longo período de tempo, já teve várias tentativas fracassadas de resolver sua desorganização, o que causa impacto negativo na qualidade de sua vida diária.

Eis algumas crenças que levam à desorganização crônica:

* Mentalidade de Escassez - A preocupação é o famoso "E se faltar...", como no caso de vários outros cenários de fim do mundo.

* Mentalidade Econômica – Firme ideia de que nada deve ser desperdiçado. Pode, por exemplo, acumular papel de impressão e pedaços de papel para usar o outro lado.

* Indecisão – Este tipo acha que não há decisões fáceis - escolhe acumular para reduzir a ansiedade de ter que tomar decisões.

As causas da desorganização devem ser avaliadas, estudadas e trabalhadas para que a solução seja possível e duradoura. Tanto o Profissional de Organização e o Psicólogo contribuem de forma positiva neste processo. 

Se você desconfia ser um desorganizado crônico, já existe ajuda num ambiente protegido para que você fale de seu problema, sem medo de críticas. Eu, Yolanda, consultora em organização, e Deborah, psicóloga clínica, ajudamos você a entender as razões de sua desorganização para que mudanças possam acontecer, proporcionando a você uma melhor qualidade de vida.  

Entre em contato pelo e-mail: suporte@desorganizacao.com.br ou WhatsApp: 11 98997-6264

Yolanda Hollender
Sócio-fundadora da ANPOP e membro do ICD

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Sua opinião é importante para nós!

Fique por dentro das novidades

Digite seu endereço de email e fique por dentro das novidades!

O que você procura?

Contato:

suporte@desorganizacao.com.br
Telefone: 11 5524-2014

Destaques no blog

Subir