Emoções interferindo na organização

Publicado no dia 18 de abril de 2017


Em minha postagem Por que algumas pessoas são tão desorganizadas falei sobre questões neurológicas e comportamentais que influenciam na desorganização. Hoje trago informações de como as emoções, podem interferir no ambiente.

O mundo intrapsíquico, mundo interno e o mundo externo estão intimamente ligados. Não temos uma percepção objetiva do mundo que nos rodeia, nossa percepção é sempre mais ou menos influenciada por nossas percepções. Como exemplo; Se uma pessoa está insegura, o olhar de outra pessoa provavelmente será compreendido como crítica. Se estiver se sentindo bem, possivelmente perceberá o olhar como admiração.

Por mais que planejamos ser objetivos e coerentes nas nossas ações, quando se está diante de um desiquilíbrio emocional, provavelmente este afetará a forma de agir no mundo. A emoção ”rouba” a atenção. O foco de atenção é desviado da ação que está sendo executada para o intrapsíquico. O conteúdo emocional invade a consciência, contra a vontade da pessoa gerando distrações, ansiedades e invasões de conteúdos emocionais, como pensamentos, sentimentos e imagens.

Vamos imaginar a seguinte situação: O profissional está tentando alimentar uma planilha, mas está vivendo uma crise séria no casamento. A confusão emocional que está sentindo é bastante forte, assim sendo, por vários momentos o foco passa a ser o que está acontecendo dentro de si, ao invés da tarefa que está executando, gerando falhas na sua ação.

O foco atencional fica dividido e requer muito mais esforço para se executar as tarefas do dia a dia. As ações podem ficar incompletas. No exemplo anterior, conseguir completar a planilha levou tanto tempo e esforço que talvez não sobrou energia e tempo para guardar os documentos que utilizou. Os comportamentos que normalmente são rotinas deixam de ser feitos e a desorganização do ambiente se faz presente.

A depressão também está bastante presente em casos de desorganização crônica. Quando a pessoa está lutando para ter energia para que possa realizar o seu trabalho e manter os cuidados pessoais, muitas vezes não sobra energia para manter as coisas organizadas. Manter organização é manter uma rotina, manter a sistematização.

Existem vários níveis de depressão. É uma doença complexa que requer cuidados médicos e psicológicos. Algumas pessoas confundem depressão com preguiça. A depressão foge do controle da pessoa e muitas vezes, esta tenta combate-la, mas realmente não encontra energia para reagir. Já a preguiça pode ser entendida como a consciência de que algo deve ser feita, mas como não é uma tarefa tão agradável, a pessoa evita fazê-la, procrastina.

A desorganização pode estar presente tanto em casos de preguiça como em casos de depressão. Importante diferenciar os dois casos para que a mudança seja mais eficiente. A preguiça requer treinamento para mudança de comportamento.  A depressão requer tratamento psicológico ou ate mesmo psiquiátrico.

Próximo tema abordado será sobre aspectos psicológicos presentes no acúmulo de materiais, mas por enquanto saibam que é possível sim, combater as causas da desorganização e ter uma vida mais tranquila!
Deborah J. Williamson Passos
Psicóloga Clínica

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário. Sua opinião é importante para nós!

Fique por dentro das novidades

Digite seu endereço de email e fique por dentro das novidades!

O que você procura?

Contato:

suporte@desorganizacao.com.br
Telefone: 11 5524-2014

Destaques no blog

Subir