As coisas podem te destruir, se você deixar

Publicado no dia 4 de abril de 2017


Recentemente, meu filho voltou de uma viagem a Miami e trouxe algumas novidades que não se encontram aqui no Brasil. O comentário dele foi:

“Visitando uma grande loja de departamentos, vi tanta coisa diferente e original que deu vontade de trazer muito mais...”


Este sensor para iluminar vaso sanitário possui 7 cores que mudam a cada dois segundos, foi uma das novidades trazidas dos EUA. Está certo que pode até ser útil, pois minha mãe de 91 anos precisa que o banheiro esteja iluminado, à noite.


O comentário de meu filho confirma minha visão de que nos Estados Unidos a aquisição desenfreada de coisas está arraigado ao hábito de consumo do americano. Quase tudo lá é vendido em pacotes tamanho família e nem sempre é consumido dentro do prazo de validade, daí o desperdício e a chance de ter ambientes entulhados de ‘boas ofertas’, que acabam no esquecimento e no desuso...

Em nossa cultura, essa tendência de consumir faz com que as pessoas se endividem mais do que podem pagar, ultrapassando o limite do cartão de crédito que acaba virando uma bola de neve, com cobrança de juros altíssimos e a dívida cada vez maior quando chega a fatura.

Aqui no Brasil, já estão sendo inaugurados mais galpões de Atacarejo, onde comerciantes compram produtos para revender, mas famílias também compram lotes fechados de mantimentos achando que estão economizando. Será que calculam corretamente o uso da mercadoria? Valerá a pena estocar tanto de um determinado produto? Numa economia tão frágil que estamos vivenciando, talvez essa não seja a melhor prática!

“Num mundo consumista em que vivemos, as coisas podem te destruir, se você deixar! ”

É preciso não se deixar levar pelo impulso de comprar produtos que parecem uma pechincha e você acredita estar fazendo um bom negócio. No final das contas, podem entulhar sua casa, sem que você perceba - aí é onde mora o perigo: tornar-se propenso a acumular coisas.

Aqui vai uma dica valiosa: Faça um planejamento financeiro!

Quando se começa a controlar as despesas, tem-se algumas surpresas ao verificar o quanto é gasto em determinados itens. Às vezes, isso pede uma ação concreta de mudança, mesmo que algumas despesas sejam impossíveis de serem cortadas, mas podem ser reduzidas.

Com uma visão geral de todas suas contas, dá para conhecer quais os gastos devem ser reduzidos para que você consiga poupar. Com esse exercício diário de preparar e analisar o orçamento familiar, você pode desenvolver esse novo hábito.

Você encontra online alguns modelos de planejamento financeiro fornecidos pelo Excel, como no modelo ao lado, e que você pode adaptar à sua realidade.

Transforme o controle de seus gastos num hábito saudável e gaste somente o essencial. Assim, você conseguirá economizar para ter uma vida mais tranquila, sem acúmulo de dívidas.

Experimente! 
Yolanda Hollaender
Sócio-fundadora da ANPOP e membro do ICD

2 comentários:

Deixe aqui seu comentário. Sua opinião é importante para nós!

Fique por dentro das novidades

Digite seu endereço de email e fique por dentro das novidades!

O que você procura?

Contato:

suporte@desorganizacao.com.br
Telefone: 11 5524-2014

Destaques no blog

Subir